Feeds:
Posts
Comentários

uma imagem

Cláudia garcia fez esta imagem no Parque da Cidade. Quando vi me remeteu imediatament ao universo que estamos trabalhando, o “fairy tale”, os frutos, as sombras e luzes, a floresta….pedi para postar no blog.

ainda os passarinhos, as estrelas, o amor… numa versão séc XXI

enquete

O que caracteriza alguma coisa ou alguém como feminina/o?

“Isto não é isto e, no entanto, finalmente, é isto mesmo. A montanha não é montanha e a água não é água, mas também a montanha não deixa de ser montanha e a água de ser água, por que aos olhos do sábio, isto não está mais atolado em seu “isto”, mas tampouco é outra coisa: livre de todo exclusivismo nem por isso se confunde com o resto, mas se desdobra em sua plenitude. Não projetando mais nele nehuma grade que o encerre e o enrijeça, descobrimo-lo como tal, enfim, descobrimo-lo em seu assim (e se dissipa a oposição entre o “é assim” e o “não é assim”.”

Um sábio não tem idéia, François Julien

Que são ideogramas? De que maneira um ideograma chinês transmite o seu significado? Por que cada ideograma é um sinal, um signo ou símbolo que representa um ou vários significados e conceitos?

A escrita chinesa era, no início, quatro mil anos atrás, constituída principalmente de pictogramas – desenhos simplificados ou abstraídos de objetos, animais e outros seres concretos, facilmente identificáveis. Mas não demorou muito tempo os chineses perceberam que, usando a combinação de dois sinais, podiam-se gerar outras idéias ou significados. Assim, novos ideogramas foram criados.

Um signo não se limita a uma palavra, mas freqüentemente representa vários significados e esses são mutáveis, de acordo com a sua combinação com outros ideogramas ou mesmo com o contexto. Isto é, um ideograma simples pode servir como um dos componentes de outro ideograma mais complexo.

Por exemplo, dois sinais pictográficos de árvore formam o ideograma de floresta e, combinando os signos de homem e de palavras, cria-se o ideograma que significa acreditar ou crer. Para se representar a idéia de “brilho” (明), o grafema combina os das idéias “sol” (日) e “lua” (月). Com a complexidade e variedade de objetos a serem nomeados, muitos acabam sendo designados por mais de um logograma, de modo que os caracteres postos um ao lado do outro geram um novo significado. Por exemplo, a palavra “computador” (電腦) é representada com as palavras “eletricidade” (電) e “cérebro” (腦). O conceito de “inquietude” ou “inquieto” é representado pelos ideogramas “cavalo” e “pulga”.

O chinês é também uma língua tonal e as línguas romanas (inglês, francês) são atonais. O tom ou a curva da entoação pode alterar completamente uma denotação de um sílaba. Por exemplo, o som “ma” é representado por vários caracteres chineses diferentes. Pronunciado no primeiro tom, pode significar “mãe”. No segundo tom (”má”), pode significar “dormente”. No terceiro tom (”m?”), é cavalo. E no quarto (”mà”), significa xingar. Portanto o tom é uma característica própria do chinês.

(Texto encontrado na Internet)

passarinhos, natureza, voz fina, amor, amor, amor…… we will live each day in springtime!!!

close to you

morreu de anorexia aos 33 anos…